Creatina e a sua Importância na Prática Desportiva

Creatina

A Creatina é um aminoácido de ocorrência natural, produzido no nosso organismo, que se encontra essencialmente nos músculos e que parece ser armazenada sob a forma de fosfocreatina (66%), enquanto a restante é armazenada como creatina livre (33%). O nosso organismo utiliza diariamente cerca de 1 a 2% do total da creatina armazenada.
A suplementação com creatina pode ser um excelente coadjuvante quando o objetivo é:

1 Aumentar a EnergiaAumentar a Energia:

A creatina parece ser utilizada pelo tecido muscular para a produção de fosfocreatina, que funciona como um reservatório rápido de energia. Em exercícios de grande intensidade e curta duração, por exemplo o sprint, a fosfocreatina parece permitir a rápida regeneração da molécula de ATP (Trifosfato de Adenosina), necessária para que ocorra a transferência de energia para os músculos.

2 Aumentar a Massa MuscularAumentar a Massa Muscular:

Acredita-se que a creatina é responsável pelo aumento do teor de água nas células musculares, o que faz com que o músculo se desenvolva mais rápido durante os exercícios.

3 Acelerar a Recuperação MuscularAcelerar a Recuperação Muscular:

Alguns estudos sugerem que uma suplementação com monohidrato de creatina pode aumentar a creatina muscular, entre 10 a 40%, dependendo de vários fatores, nomeadamente da forma física do atleta. Os baixos níveis de creatina podem resultar em fadiga e desaparecimento da força muscular, daí que vários estudos indiquem que a creatina pode produzir melhorias significativas em modalidades que requerem níveis elevados de força.

 Filipa Teixeira (Terapeuta Bioforma)