Arquivo da Categoria: Pré-Treino

Caseína, Já ouviu falar?

Se é atleta possivelmente já ouviu falar de caseína, mas sabe em que circunstâncias a caseína pode e deve ser utilizada? Abaixo encontrará as respostas às questões mais habituais sobre o tema.

 

1 O que é

O que é caseína? É uma proteína predominantemente encontrada no leite (acredita-se que cerca de 80% da proteína do leite seja caseína), de digestão lenta e com um papel muito importante na prevenção do catabolismo (ou seja, previne a perda de massa muscular).

 

2 Quando deve

Quando deve ser tomada? Deve ser tomada após um treino intenso onde a probabilidade de perda de massa muscular é maior ou se vai passar longas horas sem comer. Por ser uma proteína de digestão lenta a sua toma é sobretudo recomendada antes de dormir, uma vez que passará por um longo período de horas sem ingerir qualquer alimento. A toma da caseína antes de dormir poderá garantir a libertação contínua de aminoácidos no seu organismo, mantendo a massa muscular intacta.

 

3 Quais os seus

Quais os seus principais efeitos? Pelas suas características a caseína parece produzir bons efeitos para a recuperação, crescimento e manutenção (no pós-treino) da massa muscular e ganhos de força. A toma de Caseína no pós-treino não é apenas indicada para o aumento de massa muscular. Para quem deseja controlar o peso a caseína também poderá ser uma boa opção. Por ser de digestão lenta aumenta a sensação de saciedade, contribuindo para controlar o apetite.

A caseína é uma proteína de absorção lenta, com um papel importante na prevenção do catabolismo. Pode ser ingerida após um treino intenso ou antes de ir dormir, sendo adequada para atletas e para quem deseja controlar o peso.

Filipa Teixeira (Terapeuta Bioforma)

 

Glutamina e os seus benefícios

Glutamina
Benefícios da Glutamina
Se pratica atividade física, este tema é de interesse para si! Hoje ficará a conhecer principais benefícios deste importante aminoácido e tirará a dúvida sobre se deve ou não fazer suplementação de glutamina!

A glutamina é um aminoácido essencial e estima-se que 60% de todos os aminoácidos livres no corpo estejam na forma de glutamina. No tecido muscular, a glutamina é o aminoácido que encontramos em maior abundância e que apresenta diversas funções reguladoras no organismo. Seguem abaixo as principais ações da glutamina no nosso organismo.

 

1 Sistema
Sistema Imunitário: treinos regulares e intensos facilmente conduzem a um maior desgaste físico e a um consequente enfraquecimento do seu sistema imunitário. Esta é uma boa razão para optar por um suplemento de glutamina. Acredita-se que a glutamina é uma fonte de energia para as células do sistema imunitário, capaz de aumentar a produção de linfócitos (células de defesa) e também aumentar a capacidade dos neutrófilos de destruírem as bactérias.

 

2 Acido
Ácido Lático: a atividade física intensa resulta na produção de ácido lático que se não for desativado concentra-se no sangue e nos músculos, conduzindo à fadiga e a dores musculares. Estudos levam a crer o consumo de Glutamina parece contribuir para um aumento da concentração da hormona do crescimento e do bicarbonato. Este último é fundamental para eliminar o excesso de ácidos do organismo, evitando as dores e a fadiga muscular.

 

3 Acao
Ação Anticatabólica: Entende-se por catabolismo a perda de massa muscular, resultado de treinos intensos sem devida suplementação. Acredita-se que a glutamina permite uma recuperação eficaz no pós-treino e um aumento da massa muscular, isto porque, parece propiciar o aumento do volume da célula muscular. O consumo de glutamina é essencial pois, durante o esforço físico, os seus níveis baixam significativamente.

 

4 Hormona
Hormona do Crescimento: Alguns estudos indicam que a glutamina é um dos aminoácidos que provoca maior libertação da hormona do crescimento, daí ser indispensável em programas de ganho de massa muscular.

 

5 Funcao
Função Cerebral: O consumo de Glutamina parece contribuir para melhorar a capacidade mental, já que no cérebro é convertida em ácido glutâmico, um elemento fundamental para a função cerebral.

 

6 AcumulaAcumulação de Glicogénio Muscular: A Glutamina pode contribuir para o aumento significativo da acumulação de glicogénio no músculo, durante as primeiras duas horas da recuperação, o que a torna excelente no pós-treino.

 

Bibliografia:
1-Rudman D, et al. Effects of human growth hormone in men over 60 years old. NEJM. 1990; Vol 323: 1.
2-T.C. Welbourne, “ Increased Plasma Bicarbonate and Growth Hormone After an Ora L-Glutamine Load, “ Am. J. Cli. Nutr. 61.5 (1995).
3- Furukawa S, Saito H, Fukatsu K, et al. “ Glutamine enhanced bacterial killing by neutrophils”. Nutrition 1997; 13: 863-869.

Filipa Teixeira (Terapeuta Bioforma)

Creatina e a sua Importância na Prática Desportiva

Creatina

A Creatina é um aminoácido de ocorrência natural, produzido no nosso organismo, que se encontra essencialmente nos músculos e que parece ser armazenada sob a forma de fosfocreatina (66%), enquanto a restante é armazenada como creatina livre (33%). O nosso organismo utiliza diariamente cerca de 1 a 2% do total da creatina armazenada.
A suplementação com creatina pode ser um excelente coadjuvante quando o objetivo é:

1 Aumentar a EnergiaAumentar a Energia:

A creatina parece ser utilizada pelo tecido muscular para a produção de fosfocreatina, que funciona como um reservatório rápido de energia. Em exercícios de grande intensidade e curta duração, por exemplo o sprint, a fosfocreatina parece permitir a rápida regeneração da molécula de ATP (Trifosfato de Adenosina), necessária para que ocorra a transferência de energia para os músculos.

2 Aumentar a Massa MuscularAumentar a Massa Muscular:

Acredita-se que a creatina é responsável pelo aumento do teor de água nas células musculares, o que faz com que o músculo se desenvolva mais rápido durante os exercícios.

3 Acelerar a Recuperação MuscularAcelerar a Recuperação Muscular:

Alguns estudos sugerem que uma suplementação com monohidrato de creatina pode aumentar a creatina muscular, entre 10 a 40%, dependendo de vários fatores, nomeadamente da forma física do atleta. Os baixos níveis de creatina podem resultar em fadiga e desaparecimento da força muscular, daí que vários estudos indiquem que a creatina pode produzir melhorias significativas em modalidades que requerem níveis elevados de força.

 Filipa Teixeira (Terapeuta Bioforma)

 

 

Proteínas antes ou depois do treino?

Nutrição desportiva FAST

Fast Recovery - Gold NutritionSe manter uma alimentação cuidada e saudável é importante para a boa forma física, conhecer bem os suplementos é fundamental para complementar a dieta e melhorar a performance.

Neste sentido, é essencial saber quais as proteínas a ingerir antes e depois do treino.

Esse conhecimento é vital para poder tirar o máximo partido dos suplementos.

Antes do treino

1. Alimentação

Uma alimentação correcta antes do treino vai permitir que aumente a carga de exercícios ou o número de séries. Os suplementos devem ser tomados entre 15 e 45 minutos antes do treino.

Caso o treino seja depois do almoço ou do jantar, é importante fazer um intervalo de 1 a 2 horas antes de dar início aos exercícios. Na refeição anterior, devem ser incluídos carbohidratos, para evitar que o corpo utilize a proteína muscular como fonte de energia.

2. Suplementos

Ingerir suplementos multivitamínicos e BCAAs é importante para o bom funcionamento do organismo. Estes suplementos ajudam na digestão dos alimentos, fornecem energia aos músculos e são um precioso auxílio para a recuperação muscular. Os BCAAs, por seu turno, melhoram consideravelmente as respostas fisiológicas e psicológicas aos exercícios.

Fast Recovery, da Goldnutrition, é um dos suplementos ideais para tomar antes do treino. Bebida completa de recuperação, com hidratos de carbono, proteína de absorção rápida e enriquecido com BCAAs, L-Glutamina e antioxidantes, Fast Recovery deve ser tomado 30 a 45 minutos antes do treino, à razão de uma dose, isto é, duas medidas.

Depois do treino

1. Alimentação

Para recuperar do esforço físico, é imprescindível ingerir fontes de proteínas e de glicogénio. Aconselha-se uma refeição rápida imediatamente após o treino, que deve ser de fácil digestão, preferencialmente um líquido. O objectivo é repor as reservas de glicogénio, inibir a destruição de proteínas e aumentar a síntese proteica.

2. Suplementos

Para que os músculos se possam destacar, é fundamental a ingestão de muita água. Fast Recovery, da Goldnutrition, é ideal para a recuperação do treino. Deve tomar-se uma dose (2 medidas) imediatamente após o treino ou competição.

Saiba mais sobre proteínas antes e depois do treino em http://www.topfarma.com.pt