Arquivo da Categoria: Omega 3

O que são os superalimentos?

Super foods

É um termo utilizado para descrever alguns alimentos encontrados na natureza, de alto teor em fitonutrientes com elevados benefícios para a saúde.

Embora só mais recentemente a ciência tem vindo a comprovar as potencialidades dos superalimentos, a verdade é que a maioria deles são consumidos há milhares de anos por outras civilizações.

Os superalimentos são geralmente naturais, inteiros e contêm altos teores de vitaminas, minerais, aminoácidos, ácidos gordos essenciais ou antioxidantes, etc…

Conheça aqui gama completa de superalimentos na Topfarma Online.

Destacamos 6 superalimentos:

 

1 Sementes CânhamoSementes de Cânhamo

As sementes de cânhamo são uma boa fonte de antioxidantes, fibra, proteínas de origem vegetal, ácidos gordos essenciais insaturados e de um conjunto de vitaminas e minerais sendo, por isso, um excelente complemento à dieta diária.

As sementes de cânhamo são uma das maiores fontes vegetais dos ácidos gordos essenciais ómega 3, 6 e 9, um conjunto de ácidos gordos essenciais com um papel importante na manutenção da saúde cardiovascular, cerebral e da visão, bem como na regulação da resposta inflamatória.

As sementes de cânhamo são também uma boa fonte de proteínas sendo facilmente digeríveis e assimiladas belo organismo humano e uma boa fonte de aminoácidos essenciais.

As sementes de cânhamo são ricas em fibras dietéticas. As fibras ajudam a manter o sistema digestivo saudável e facilitam o trânsito intestinal. A fibra dietética encontrada no cânhamo é composta primariamente por fibras insolúveis.

Contêm também antioxidantes e minerais, especialmente magnésio, ferro, cálcio e sódio e, em menores quantidades têm fósforo, zinco, cobre e manganésio.

As sementes de cânhamo são um alimento perfeitamente equilibrado para todos, em particular vegans, desportistas e pessoas com um estilo de vida ativo.

 

2 Proteína CânhamoProteína de Cânhamo

A proteína de cânhamo,obtida a partir das sementes de cânhamo, é uma das principais fontes de proteína de origem vegetal.Além de ser uma excelente fonte de aminoácidos essenciais, a proteína de cânhamo é considerada como sendo um suplemento proteico de elevada qualidade que pode ser utilizado para aumentar o aporte proteico de vegetarianos e não vegetarianos.

As sementes de cânhamo utilizadas para produzir a proteína de cânhamo são compostas por aproximadamente 45% de óleo, 35% de proteína e 10% de hidratos de carbono.

O cânhamo pode ser considerado uma fonte proteica de eleição graças ao facto de ser facilmente digerida pelo organismo.

 

3 MoringaMoringa

Nativa da Índia, a moringa tem vindo a ser utilizada, um pouco por todo o mundo, para combater a malnutrição. O seu conteúdo em vitaminas, minerais e aminoácidos faz com que seja considerada uma das plantas mais completas a nível nutricional, em todo o mundo.

A moringa é rica em cálcio, ferro, magnésio, potássio, proteínas e em vitamina A e C como tal, acredita-se que para além de contribuir para o normal funcionamento do sistema imunitário e para a manutenção de uma visão, pele e mucosasnormais, a moringa também pode contribuir para o normal funcionamento do sistema imunitário, para uma redução da fadiga e do cansaço e para o normal funcionamento do sistema nervoso.

 

4 SpirulinaSpirulina

A spirulina é uma microalga consumida há milhares de anos pelos povos astecas e maias, bem como pelos nativos de países africanos e asiáticos onde é reconhecida como fonte de nutrientes e de cura medicinal.

Contrariamente às plantas terrestres, a spirulina não tem uma dura parede celular de celulose, sendo assim facilmente digerida.

É predominantemente composta por proteínas – entre 60 e 70% – e contém todos os aminoácidos essenciais (aqueles que o corpo humano não consegue produzir e que por isso devem ser obtidos através da alimentação), que são vitais para o crescimento e reparação dos tecidos.

Além de conter elevados níveis de minerais como o ferro, o zinco, o selénio, o potássio e o cálcio, a spirulina é rica em vitaminas B1, B2, B3, B6 e B9, em vitamina D e em pró-vitamina A (Betacaroteno).

Esta alga também contém antioxidantes naturais, como a vitamina C e a vitamina E, que contribuem para neutralização dos radicais livres, evitando, desta forma, os danos celulares, o envelhecimento prematuro e fortalecendo o sistema imunitário.

A cor verde azulada da spirulina é devida aos pigmentos de clorofila e ficocianina. Acredita-se que ambos podem contribuir para a desintoxicação do organismo por se ligarem a metais pesados e aos resíduos do metabolismo.

A spirulina é ainda uma fonte natural de iodo, elemento químico essencial para uma boa função da tiroide.

 

5 Clorela
Clorela

A clorela é um género de algas verdes unicelulares que cresce normalmente em água doce fresca. Acredita-se que pode servir como uma fonte de energia e de nutrientes devido à sua eficácia fotossintética. Além de conter uma grande quantidade de vitaminas, incluindo a pró vitamina A (betacaroteno) e as vitaminas B1, B2, B3, B6, B12, biotina, vitamina C e vitamina E, a clorela é também uma boa fonte de clorofila, cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, iodo e zinco, o que poderá contribuir para um sistema imunitário saudável.

A clorela é também uma boa fonte de proteínas (57%), comparável aos produtos de origem animal, contendo os 8 aminoácidos essenciais. Os aminoácidos essenciais são aqueles que o nosso organismo não consegue produzir e que por isso deverão ser obtidos através da nossa alimentação.

A clorela é também uma importante fonte de ácidos gordos ómega-3, incluindo os ácidos linoleico e alfa-linoleico. Estes nutrientes, essenciais a uma boa saúde, estão muitas vezes ausentes nas dietas modernas que incluem alimentos processados.

Alguns dos nutrientes presentes na clorela atuam como antioxidantes contribuindo para a neutralizaçãodos radicais livres que podem ser responsáveis pelo envelhecimento prematuro e por danos nas células que podem resultar no desenvolvimento de determinadas patologias.

Acredita-se que a fibra dietética que está presente na parede celular da clorela tem a capacidade de ligar-se às toxinas, eliminando-as através do trato digestivo.

 

6 Farinha CocoFarinha de coco

A farinha de coco é obtida a partir da polpa de coco. Depois de seca e retirada a gordura, a polpa é moída e transformada num pó muito semelhante, em consistência, cor e textura, à farinha de trigo.

Nutricionalmente mais rica do que a farinha de trigo, a farinha de coco não tem glúten, tem um baixo índice de hidratos de carbono, é de fácil digestão, é uma excelente fonte de fibra e proteínas.

Uma vez que a farinha de coco contém açúcar naturalmente proveniente da carne do coco, as receitas preparadas com ela necessitam de menos açúcar.

Conheça aqui gama completa dos superalimentos na Topfarma Online.

4 Benefícios das Sementes de Abóbora

Sementes Abóbora Sabia que as sementes de abóbora têm inúmeros benefícios para a saúde física e emocional?
Aqui ficam alguns deles.

 

1_próstataSão uma fonte rica em zinco e em ómega 3! Acredita-se que estes compostos apresentam inúmeros benefícios. Alguns estudos levam a crer que, na saúde do homem, o zinco e o ómega 3 podem evitar e/ou tratar problemas de próstata.

 

2_coraçãoSão amigas do coração! O óleo das sementes de abóbora é muito rico em ácidos gordos, benéficos para a saúde do seu coração. As sementes de abóbora, por serem ricas em potássio, também parecem contribuir para controlar a pressão arterial.

 

3_intestinos
Ajudam o intestino a “funcionar”! O seu alto teor em fibra facilita o trânsito intestinal. Acredita-se que o uso diário de sementes de abóbora, poderá contribuir, até mesmo, reduzir os triglicéridos e o colesterol.

 

4_dorrmirSão uma excelente ajuda para uma boa noite de sono! As sementes de abóbora são ricas em triptofano, um aminoácido que é convertido no nosso organismo em serotonina e em melatonina. A serotonina é um neurotransmissor que atua no cérebro e que é fundamental para termos energia e boa disposição. Por outro lado, a melatonina ou também conhecida “hormona do sono”, é responsável pelas noites tranquilas e repousantes.

Aqui ficam alguns benefícios das maravilhosas sementes de abóbora, que facilmente podem ser combinadas às suas saladas, utilizadas como snack entre refeições, ou até mesmo trituradas na sopa!

Filipa Teixeira (Terapeuta Bioforma)

Colesterol. As 7 coisas que você precisa saber!

Colesterol

Apesar de ser vital para a sua saúde, demasiado colesterol pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares. Em seguida, referimos os sete aspetos que você deve dar atenção quando o assunto
é colesterol:

1 O Colesterol não...
1º O Colesterol não é todo mau

O Colesterol é uma substância vital para a sua saúde pois auxilia a produção de várias hormonas, sais biliares e vitamina D. Todavia, torna-se um problema quando em excesso, uma vez que aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

 

2 Existem dois
2º Existem dois tipos de Colesterol
Existem dois tipos de colesterol: o LDL ou também chamado “mau colesterol”, isto porque em demasia pode depositar-se nas suas artérias bloqueando a passagem do sangue,(o que pode causar enfarte ou acidente vascular cerebral); e o “bom colesterol” ou HDL, que é responsável por transportar os depósitos de gordura do interior das artérias para o fígado, onde podem ser removidos da circulação.

3 A sua dieta alimentar
3º A sua dieta alimentar pode equilibrar os níveis de Colesterol

Um dieta alimentar adequada é pobre em gorduras saturadas (por exemplo: margarina, carnes vermelhas, etc.), mas rica em variedades de fruta e vegetais. É aconselhado optar por refeições e lanches sobretudo integrais (por exemplo: pão e cereais integrais); devendo também incluir na sua dieta leguminosas (entre as quais: lentilhas, feijão; ervilhas) e ainda, alimentos bons para o coração (por exemplo: peixe rico em ómega 3; aveia, nozes e proteína de soja).

4 Níveis elevados
4º Níveis elevados de Colesterol podem ser herdados

Você pode até mesmo ter o peso ideal, uma dieta e estilo de vida saudáveis, mas ainda assim ter níveis elevados de colesterol, possível consequência de fatores genéticos. Assim, esteja atento caso os seus pais ou irmãos tenham colesterol elevado ou até mesmo tenham sofrido um ataque cardíaco ou um AVC. Se tiver idade superior a 40 anos deve estar alerta, fazendo exames regulares.

5 O peso precisa ser vigiado

5º O peso precisa ser vigiado
Ter peso a mais pode não aumentar os níveis de colesterol total, mas pode diminuir o bom colesterol. Isso implica que o mau colesterol em excesso poderá não ser removido, eventualmente prejudicando o revestimento dos vasos sanguíneos.

6 Esteróis vegetais

6º Esteróis vegetais podem ser benéficos
Os esteróis vegetais (por exemplo: provenientes do grão de soja, sementes de sésamo, amêndoas etc.) são uma boa opção para baixar o colesterol, pois parecem bloquear parte da absorção de colesterol no intestino, resultando em que menos seja absorvido pela corrente sanguínea.

7 Como baixar

7º Como baixar o Colesterol com Suplementos Naturais
O arroz vermelho fermentado é uma substância extraída do arroz fermentado pela levedura vermelha “Monascuspurpureus”. Tradicionalmente utilizado na medicina tradicional Chinesa e em outros países Asiáticos, o arroz vermelho fermentado parece conter algumas substâncias que contribuem para um melhor controlo dos níveis de colesterol no sangue, como é o caso da monacolina K.

Filipa Teixeira (Terapeuta Bioforma)

Alimentos e as suas Propriedades Curativas

As Propriedades Curativas dos Alimentos

Nos_Comemos

“Nós somos aquilo que comemos (Hipócrates)!”

Esta velha máxima espelha uma verdade fundamental, os alimentos que escolhemos fazer parte da nossa dieta influenciam quer a nossa aparência física, quer a saúde e a longevidade dos nossos órgãos, sem esquecer o nosso bem-estar emocional.

Há muito que sabemos que as vitaminas e os minerais são fundamentais para manter a saúde e prevenir estados de desnutrição e doença. Todavia, os alimentos também parecem fornecer centenas de outros compostos, capazes de combater e reduzir o risco de desenvolvimento de doenças, tais como, as doenças cardiovasculares, colesterol, diabetes, etc.!

Assim, aqui fica a sugestão de seis alimentos que deve incluir na sua dieta, apostando nas suas propriedades nutricionais!

1_Tomate
Tomate: Para além de ser um alimento indispensável nas saladas, quer pelo seu sabor como pela sua cor vibrante, o tomate é uma espécie de superalimento. Encontramos no tomate olicopeno, um carotenoide que atua como poderoso antioxidante. Acredita-se que o seu consumo poderá reduzir o risco de cancro, sobretudo de cancro da próstata, para além de estar associado a uma redução da probabilidade de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Isto porque, parece contribuir para uma diminuição dos níveis de LDL-colesterol ou “mau colesterol”, um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento de doenças coronárias.

2_Peixe
Peixe: Peixes, tais como, a sardinha, o atum e o salmão, são espécies ricas em ácidos gordos ómega-3. Estas gorduras são muito benéficas para a saúde, nomeadamente, para a redução do risco de doenças cardíacas. Acredita-se que os ácidos gordos ómega-3, existentes no peixe, podem travar a produção de alguns compostos naturais responsáveis, em grandes quantidades, pela contração dos vasos sanguíneos e consequente aumento da pressão arterial. Ainda outro benefício a destacar é que o seu consumo parece aumentar o “bom colesterol” – HDL – e assim, evitar o depósito de gorduras no interior das artérias.

3_Alho
Alho: Para além do cheiro e sabor tão característicos e que tornam este ingrediente um favorito nas cozinhas portuguesas, o alho apresenta inúmeros benefícios para a saúde. Enquanto purificador do sangue, o alho parece torná-lo menos espesso, o que pode ser importante para ajudar a prevenir a hipertensão, as doenças cardíacas e os derrames cerebrais. Acredita-se que o alho poderá, até mesmo, fortalecer o sistema imunitário e reduzir o risco de cancro (cancro do estômago e do cólon). Para tirar o máximo potencial das suas propriedades terapêuticas deverá consumi-lo cru, esmagado ou picado fino. Sugestão: se não aprecia o sabor intenso do alho cru, corte um dente de alho a meio e esfregue com força na superfície interior da sua saladeira, antes de colocar a salada ou opte pela toma de suplementos (cápsulas) à base de óleo de alho.

4_ArrozArroz Integral: Mais escuro e rijo à mastigação quando comparado com o arroz branco, cada grão de arroz integral encontra-se envolto numa nutritiva casca exterior, rica em fibra. Acredita-se que para além de reduzir a absorção de gordura e de hidratos de carbono, a fibra facilita o trânsito intestinal permitindo que substâncias prejudiciais, contidas nas fezes, disponham de menos tempo para agredir as paredes do cólon, à sua passagem. Por outro lado, alguns estudos parecem mostrar que a casca exterior do grão de arroz integral poderá contribuir para a redução da quantidade de colesterol produzido pelo corpo.

5_Ervilhas
Ervilhas: As ervilhas são ricas em clorofilina, um composto responsável pela sua cor verde. Para além da cor a clorofilina, quando no interior do corpo humano, parece aderir aos carcinogéneos (substâncias químicas que provocam o cancro) podendo impedir que o corpo os absorva. Por ser também uma excelente fonte de fibra (meia chávena parece conter mais de 4 gramas) o seu consumo poderá reduzir o colesterol o que contribui, por sua vez, para reduzir o risco de ocorrência de doenças do coração.

6_BatataBatata: Na maioria dos casos este tubérculo é um alimento base da dieta de muitos Portugueses e, com bons motivos! A batata, para além de transmitir uma sensação de saciedade, parece ser rica em vitamina C. Acredita-se que seu conteúdo de vitamina C associado ao seu elevado teor de hidratos de carbono complexos, poderá reduzir o risco de contrair diabetes. No entanto, alguns cuidados são necessários para maximizar os poderes nutricionais deste alimento. Em primeiro lugar, mantenha a casca, pois esta parece ser rica em um composto anticancerígeno, o ácido clorogénico. Em segundo lugar, conserve a água da cozedura das batatas para confecionar outros pratos, de modo a não perder os nutrientes (potássio, vitamina C, etc.) que são libertados durante a cozedura. Em terceiro lugar, não deixe as batatas a demolhar, por fazê-lo estará perdendo muitos dos seus nutrientes valiosos.

Filipa Teixeira (Terapeuta Bioforma)

 

 

 

Cérebro e memória: Omegamil Infantil

À imagem do que acontece com os adultos, as crianças também precisam, por vezes, de estímulos que as ajudem a desenvolver a sua capacidade cognitiva, nomeadamente o cérebro e a memória. No entanto, como em tudo o que se relaciona com crianças, estes estímulos têm que acautelar a saúde e o bem-estar dos mais novos.


Desenvolvimento psicomotor

A Topfarma está a comercializar um dos melhores produtos para estimular e proteger a memória e o cérebro das crianças. Omegamil Infantil, da Farmodiética, é um xarope rico em Ómega-3, direccionado para estimular o desenvolvimento psicomotor.

 

Omegamil Infantil é uma emulsão composta por ácidos gordos essenciais Ómega-3, com elevada concentração de ácido docosahexaenóico ou DHA. Este DHA tem uma eficácia extremamente elevada no desenvolvimento mental, emocional, relacional, motor e visual das crianças.

Porque tomar?

Um dos factores mais importantes para o crescimento físico e motor das crianças é a nutrição. Além disso, a nutrição é fundamental para o fortalecimento das defesas imunitárias das crianças e para o processo de desenvolvimento cognitivo – nomeadamente do cérebro e da memória – dos mais novos, incluindo as principais funções cerebrais.

Omegamil Infantil tem doses altamente eficazes de DHA, um paladar cremoso e um excelente sabor a fruta, sem a presença de quaisquer corantes ou conservantes. Omegamil Infantil é assim um precioso contributo para:

– Desenvolvimento

– Concentração e atenção

– Acuidade visual

– Aprendizagem

– Desenvolvimento psicomotor

Omegamil Infantil é assim recomendado nos casos de:

– Dislexia e hiperactividade

– Falta de concentração

– Baixo QI

– Mau comportamento

– Descoordenação motora

Vendido na Topfarma por apenas €15,80, Omegamil Infantil é comercializado em xarope de 100 ml e deve ser tomado segundo a seguinte posologia.

– Crianças de 1 a 3 anos: 1 colher de café por dia (2,5 ml)

– Crianças de 4 a 12 anos. 1 colher de chá por dia (5 ml)

– Crianças a partir dos 12 anos: 1 colher de sobremesa por dia (10 ml).

Uma vez que se tratam de crianças, é muito importante não exceder a dose recomendada.

Melhores preços Online

Temos os melhores preços online de Omegamil Infantil, da Farmodiética. Visite a nossa loja online, em www.topfarma.pt, e adquira este inovador produto por apenas €15,80.

Saiba mais sobre produtos para reforço da memória e do cérebro em http://www.topfarma.pt/saude-e-bem-estar/memoria-e-concentracao.

Óleo de peixe reduz depressão em rapazes

Os peixes gordos contêm ácidos gordos ómega 3, que incluem os EPA (eicosapentaenóico) e os DHA (docosahexaenóico). Dado que estes nutrientes influem no funcionamento cerebral, muitos investigadores têm questionado se o seu consumo poderia reduzir o risco de desenvolvimento de depressão. Embora a relação entre o consumo destes peixes por adultos e a frequência da depressão tenha sido analisada, até ao momento ainda não tinha sido avaliada essa relação entre adolescentes, um grupo propenso à depressão. Tendo por base esse objectivo, a equipa da Universidade de Tóquio, no Japão, analisou as duas variáveis (dieta e depressão) em mais de 6.500 estudantes japoneses do ensino secundário, com idades entre os 12 e os 15 anos.

Desse total, 23% dos rapazes e 31% das raparigas tinham sintomas depressivos, tais como baixa auto-estima, falta de esperança e alterações no sono. Da avaliação dos questionários sobre alimentação, e depois de se considerarem outros factores como idade e educação dos pais, os investigadores verificaram que os rapazes que comiam mais peixe (o quinto superior da escala de consumo) tinham uma possibilidade 27% inferior de estarem deprimidos, em comparação à dos rapazes que consumiam menos peixe.

Contudo, esta relação não foi constatada nas raparigas.

Flávio Matta

oleo de peixeoleo de peixe2oleo de peixe3

 

Visite-nos em www.topfarma.com.pt

O Ómega-3 melhora a pressão arterial em adolescentes obesos

Ao final de 16 semanas de consumo de um tipo de pão enriquecido com ómega 3, por jovens adolescentes obesos, investigadores da Universidade de Copenhaga e da Universidade Técnica da Dinamarca constataram que houve uma redução da pressão arterial na ordem de 3 mmHg.

“A diminuição da pressão arterial em cerca de 3 mmHg corresponde a uma redução de 15 por cento do risco de ataque cardíaco quando estes jovens forem adultos”, afirmaram os investigadores no Journal of Pediatrics.

“As crianças e adolescentes com pressão arterial alta, têm maior probabilidade de virem a adultos hipertensos. Assim, os adolescentes com a pressão arterial mais alta podem ser considerados como ‘pré-hipertensos'”, acrescentam os investigadores.

Os benefícios para a saúde do coração advindos do consumo de óleo de peixe e dos ácidos gordos presentes no ómega-3 estão devidamente comprovados desde o princípio dos anos 70.

Até à data, os ácidos gordos polinsaturados (PUFA’s), têm sido relacionados com as melhorias nos níveis dos lípidos no sangue, com uma tendência para a redução da trombose e melhoria da tensão arterial e da função vascular. Além da saúde do coração, os ácidos gordos presentes no ómega 3, nomeadamente o EPA (ácido eicosapentaenoic) e o DHA (ácido docosahexaenoic), foram associados a uma larga variedade de benefícios para a saúde, nomeadamente a diminuição do risco de certos cancros, a boa gestação de um bebé durante a gravidez, a saúde em geral, a melhoria do comportamento e do humor.

O novo estudo contribui para se conhecer melhor os benefícios dos ácidos gordos para o coração e envolveu 78 rapazes adolescentes obesos com idades compreendidas entre os 13 e os 15 anos.

Flávio Matta

Conheça os nossos produtos com base em Ómega 3

2.02.12.22.3

 

Visite-nos em www.topfarma.com.pt

Os Ácidos Gordos Ómega 3

Bio-fish OilOs ácidos gordos ómega 3 são considerados ácidos gordos essenciais uma vez que são fundamentais para o funcionamento saudável do organismo mas o não temos a capacidade de os produzir tendo, por isso mesmo, que obtê-los através da alimentação ou suplementação. Os ácidos gordos ómega 3 (ricos em EPA e DHA) estão presentes em peixes como o salmão, o atum e o halibute mas também em algumas plantas e óleos de sementes. Também conhecidos como ácidos gordos polinsaturados, os ácidos gordos ómega 3 desempenham um papel fundamental na função cerebral bem como no desenvolvimento e crescimento normal.

Beneficios do Omega 3

Omega 3 concentradoVários estudos comprovam que a ingestão de ácidos gordos ómega 3 contribui não só para uma otimização do funcionamento do cérebro (capacidade de aprendizagem, desenvolvimento mental) e acuidade visual como também têm efeitos benéficos no que diz respeito à prevenção de doenças cardiovasculares.

Vários estudos comprovam que uma dieta rica em ácidos gordos ómega 3 conduz a um aumento dos níveis de HDL colesterol (bom colesterol) e uma diminuição dos níveis de triglicerídeos promovendo, desta forma, uma boa saúde cardíaca.

Produtos TopFarma relacionados com o Omega 3:

Omega 3 Óleo de Salmão